terça-feira, 27 de abril de 2010

Eu não entendi ao certo
a vontade do certo
de querer ser certo.
Já que o errado
faz do certo, certo,
porque o certo
não quis ser o errado?

O certo e o errado se completam.

2 comentários:

Montarroyos disse...

Enquanto você se esforça para ver os limites de ambos, inevitavelmente acabando tentado a pensar que eles nem sequer existem.

PS: não sabia que você escrevia ígaro.

Grandes abraços... aparecerei aqui outras vezes....

Gêh disse...

Já diz um filósofo : "As coisas nos parecem boas ou más porque delas temos um conhecimento parcial." ;-) É bem assim, todo certo tem lado ruim e vice-versa! eu axo assim! hehehe