quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Um breve toque
um entrelaçamento de braços e pernas
um jogo contínuo de sedução,
significado e significante
numa valsa intensa, initerrupta,
que mais parece uma guerra dos prazeres
que mais parece a [falta de] contenção do instinto.
E assim tudo termina [ e se inicía].
Numa jogada de pernas,
numa troca de sorrisos,
no malabarismo constante de sentimentos.

2 comentários:

Gêh disse...

Uau!! Quente.. e desinteressado[não sei se assim posso defini-lo] esse seu poema...
Adorei! ^^
Abraço!

Rabisco disse...

Interessante!!!!
Gostei dos posts...
boa semana