quarta-feira, 12 de março de 2008

O quê do amor

Sentir medo de palavras não parece coisa de escritor
Parece coisa de homem apaixonado
Ou simplesmente de homem sonhador
Mas quem disse que sou escritor?
Ou até mesmo que estou sonhando?
O amor é uma flor,
E como se cultiva uma flor?
Ou talvez ele seja um peixe,
Mas ninguém me ensinou a pescar...
Talvez amar seja isso
Aprender amando
E só se ama vivendo
Sentir de imediato
A reação do ato
Sorrir a felicidade
E agüentar a calamidade
Estar sempre juntos
Para juntos permanecerem
O amar... Esse verbo tem um quê
Que embriaga sem saber
O que fazer?
Como fazer?
Fazer?

2 comentários:

Lizandra disse...

"O amor é uma flor,
E como se planta uma flor?"

Quando temos medo ou não sabemos lidar com algo... costumamos transformá-lo em pergunta... é uma maneira de pedir ajuda... como se alguém pudesse ler e responder, pra gente aprender e saber o que fazer...

O amor é uma flor, que tem cheiro ,perfume e beleza própria, logo, não precisa que os outros lhe dêem beleza e perfume, mas sim, o compartilha com os outros.


Beijos,Ígaro

Cheia de Lua disse...

Mas Íngaro, vc está arrazando, viu?!

Muito bom, mesmo.
Gostei como ficou a definição. Nítida. Clara, muito clara ...

Cheiro!